Blog

15 jul

A importância da tomografia para o diagnóstico do câncer

 

No fim dos anos 1960, um engenheiro eletricista inglês começou a se perguntar se o exame de raios X, já comum naquela época, teria como capturar mais informações do que conseguia até então. Para Godfrey Hounsfield, que tinha afinidade com os computadores, o uso desta tecnologia poderia ampliar as possibilidades de visualização do interior do corpo humano. A partir desses estudos surgiu a tomografia, em 1972.

A tomografia é um exame de imagem que ajuda a diagnosticar o câncer e outros tumores em diferentes partes do corpo. Ele identifica, ainda, o tamanho do tumor, o formato, a localização e a maneira como ele se comporta e se dissemina, o que auxilia no direcionamento dos próximos passos. 

Trata-se de uma técnica não invasiva que funciona como outros exames de raio X, mas com imagens muito mais detalhadas. Ele emite feixes de raio X em torno do corpo, medindo a quantidade de radiação que é absorvida pelos diferentes tecidos. Toda esta conexão é feita por meio de computadores programados para produzir imagens dos órgãos internos. 

É exatamente o que pensou Hounsfield nos anos 1960, em seus estudos para tirar do papel aquilo que viria a se tornar a tomografia. Junto com o físico sul-africano Allan Cormack, ele apresentou um novo método que usa a radiação para visualizar o interior do corpo. Acoplado a um computador, o aparelho construía imagens de vários ângulos, diferenciando os tecidos de acordo com a densidade. A invenção deu certo e, em 1979, os dois ganharam o Prêmio Nobel em Fisiologia e Medicina.

O primeiro aparelho de tomografia do mundo foi instalado no Hospital de Atkinson-Morley, em Londres, e a primeira avaliação foi realizada, em 1971, em uma mulher com tumor do lobo frontal esquerdo. No Brasil, a tomografia chegou em 1977 e foi instalada no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo. 

Para que serve a tomografia?

A tomografia é utilizada para identificar e avaliar a extensão do tumor e confirmar ou afastar a presença de metástases. Além disso, o aparelho também é usado para guiar procedimentos pouco invasivos, como aqueles realizados por meio de biópsias, por exemplo.

No entanto, não são apenas tumores cancerígenos que a tomografia ajuda a detectar. Ela também permite investigar lesões ortopédicas e doenças como acidente vascular cerebral, embolia pulmonar, aneurisma, por exemplo. Além disso, alguns sinais de alerta que o corpo emite, como hemorragias, aneurismas, edemas cerebrais, derrames e até infartos, também podem ser detectados com o exame. 

Isso é possível justamente graças à possibilidade da tomografia radiografar o corpo em diversos ângulos. Com ela, é possível verificar pulmão, cérebro, ossos, fígado, pâncreas, rim, útero e ovários, por exemplo.

Como o exame é realizado?

No exame de tomografia, o paciente deita em uma mesa móvel que desliza por uma espécie de túnel para dentro do aparelho. Quando ele adentra na máquina, os detectores de raios X são acionados, captando imagens de diversas partes do corpo e de diversos ângulos. 

As imagens obtidas expõem os órgãos internos como se o organismo tivesse sido cortado em fatias. Essas “fatias”, quando reagrupadas pelo computador, permitem uma visão tridimensional e muito mais detalhada do interior. 

Além disso, os exames de tomografia dividem as imagens em cores para facilitar a interpretação e chamar a atenção para alterações nas estruturas do corpo. Elas aparecem em escalas de cinza, a chamada escala Hounsfield.

Aparelhos de tomografia para diferentes demandas

A Imex Medical Group é uma das maiores fabricantes e distribuidoras da América Latina no segmento de equipamentos e serviços de diagnóstico por imagem, e a tomografia, é claro, está dentro desta proposta. São quatro aparelhos robustos, de última geração e que garantem excelente qualidade de imagem.

  1. Imagine One

O Imagine One possui um amplo conjunto de ferramentas e softwares que tornam a realização de exames mais prática e ágil. São 16 canais de elementos detectores de dados e imagens, além de ter 32 cortes em tempos de scan abaixo de um segundo. 

  1. Imagine Plus

O Imagine Plus é uma tomografia ultrarrápida, com capacidade de produzir 16 ou 32 cortes de 0.6mm de espessura em apenas 0.5 segundos de tempo de aquisição. Por isso, ele é ideal para instituições que possuem alta demanda de exames diários. 

Além disso, ele vem equipado com ferramentas que agilizam a execução dos exames e softwares de pós-processamento que facilitam a análise de imagens para a conclusão do diagnóstico.

  1. Imagine Prime

O Imagine Prime tem capacidade para realizar 64 cortes, provendo uma cobertura anatômica de 20mm por rotação em apenas 0.39 segundos. O modelo possui uma tecnologia de precisão que permite a realização de estudos cardíacos com excelente qualidade de imagem. 

Além disso, ele também possui o recurso Dual Energy, que analisa imagens a partir de substâncias à base de água, cálcio ou iodo. Trata-se, portanto, de mais uma ferramenta de análise para anomalias hepáticas, renais, pancreáticas e cardíacas.

  1. Imagine Star

O Imagine Star permite realizar 128 cortes em qualquer tipo de região anatômica. Com um tempo de rotação mínimo de apenas 0.37segundo, e cobertura de 40mm por giro de 360°, o sistema garante estudos cardíacos para análise morfológica e funcional do coração com altíssimo padrão de qualidade e rapidez.

Assim como o Imagine Prime, este modelo também permite adquirir imagens por Dual Energy. Ele também obtém imagens de alta definição por varredura ultrarrápida e redução de ruído.

Quer conhecer melhor os aparelhos de tomografia disponibilizados pela Imex? Acesse o nosso site e conheça os detalhes de toda a nossa linha!

Imex Medical Group do Brasil. Todos os direitos reservados.