Blog

15 mar

Descubra como implementar um equipamento de ressonância magnética em um hospital

estrutura óssea de uma mulher com ressonância magnética

Ter um equipamento de ressonância magnética em seu hospital ou em sua clínica médica traz mais comodidade aos seus pacientes, que podem realizar os exames em um único local. Por serem equipamentos sofisticados e complexos, precisam ser instalados de forma correta. Neste texto você vai conferir o passo a passo para implementá-los, bem como os cuidados que precisam ser tomados. Confira!

Hospitais e clínicas médicas que contam com um equipamento de ressonância magnética (RM) em suas instalações oferecem uma experiência mais completa aos seus pacientes, que, muitas vezes, não precisam se deslocar a outros locais para realizar determinados exames.

Apesar de serem importantes, os equipamentos de ressonância magnética não estão presente em todos os estabelecimentos que prestam atendimento voltado à saúde, especialmente devido ao seu custo e à sua complexidade de implementação.

A boa notícia, contudo, é que a instalação de um equipamento de ressonância magnética pode ser simplificada com algumas dicas. Neste texto, elaborado pela Imex Medical Group, você vai conferir como implementar um equipamento de RM em seu hospital ou em sua clínica médica.

Continue a leitura, pois, na sequência, você vai conferir:

  • O que são equipamentos de ressonância magnética?
  • Qual é a importância de um equipamento de ressonância magnética?
  • Como implementar um equipamento de ressonância magnética?
  • Como escolher um equipamento de ressonância magnética?
  • Conheça os produtos da Imex Medical Group
 

O que são equipamentos de ressonância magnética?

O corpo humano é constituído por uma série de órgãos, que, por sua vez, apresentam estruturas internas bastante complexas. O organismo, então, se mostra suscetível a uma série de doenças e condições adversas de saúde, que, muitas vezes, são silenciosas.

Para diagnosticar enfermidades internas – que, por vezes, não trazem sintomas ao paciente –, é necessário realizar exames mais complexos, como a ressonância magnética, por exemplo.

Os exames de ressonância magnética são considerados um dos avanços mais relevantes dos diagnósticos médicos por imagem, uma vez que, por meio deles, é possível extrair imagens de alta definição de diversas estruturas internas do corpo humano.

A tecnologia da ressonância magnética pode ser utilizada no diagnóstico e no acompanhamento de doenças cardíacas, oncológicas, neurológicas, ortopédicas e outras. E, para que o desempenho do exame seja satisfatório, é necessário – além de um profissional qualificado – que exista um bom equipamento.

Os equipamentos de ressonância magnética não utilizam radiação durante a realização dos exames e, por isso, são capazes de captar imagens de alta resolução de forma não invasiva.

A tecnologia da ressonância magnética funciona por meio da interação por radiofrequência como uns ímãs, que conseguem produzir um campo magnético. Este, por sua vez, é capaz de forçar o alinhamento entre os prótons – partículas dos átomos com carga positiva – do organismo humano.

Durante a realização do exame, o equipamento de ressonância magnética captura as interações das moléculas do corpo, que são causadas pelo campo magnético. A atividade das moléculas, então, é capturada pelo aparelho, que consegue transferir as informações para um computador especializado.

O equipamento de ressonância magnética, na sequência, utiliza uma série de cálculos para transformar as informações obtidas por meio do campo magnético em imagens de alta definição.

 

componentes de um equipamento de Ressonância Magnética

Fig.1 Ilustrando componentes de um equipamento de Ressonância Magnética

Fonte: https://s5.static.brasilescola.uol.com.br/monografias/2020/05/1-figura1.jpg

O exame de ressonância magnética envolve uma determinada complexidade e, por isso, deve ser realizado por profissionais especializados. Além disso, é importante apontar que existem vários tipos de exames com a tecnologia, tais como:

  • Ressonância magnética com uso contraste;
  • Ressonância magnética de campo aberto;
  • Ressonância magnética do crânio;
  • Ressonância magnética das mamas;
  • Ressonância magnética do joelho e das articulações;
  • Ressonância magnética da coluna;
  • Ressonância magnética de abdome total.

É válido ressaltar que, no mercado, existe uma grande variedade de equipamentos de ressonância magnética, que variam de acordo com a marca, com a potência e com outras características. Você poderá conhecer a linha Imex Medical no último tópico deste texto.

Qual é a importância de um equipamento de ressonância magnética?

O investimento em um equipamento de ressonância magnética é, provavelmente, um dos maiores em hospitais e clínicas médicas – incluindo as especializadas em radiologia.

O alto custo do equipamento se deve, principalmente, à sua importância e à sua capacidade de realizar diagnósticos precisos e assertivos, que garantem uma experiência cômoda e confortável aos pacientes.

Conforme apontado acima, a ressonância magnética é utilizada para diagnosticar e acompanhar enfermidades silenciosas. Por isso, o exame é essencial para pacientes com doenças raras e graves, como, por exemplo, aqueles que são diagnosticados com algum tipo de tumor.

Ter um equipamento de ressonância magnética em seu hospital ou em sua clínica médica vai garantir uma experiência mais completa ao seu paciente, que não irá precisar se deslocar para outros estabelecimentos de saúde para realizar os exames.

Devido à relevância dos equipamentos de RM, é essencial que você, como proprietário ou gestor de um hospital ou de uma clínica médica, invista em um bom aparelho. Nos tópicos seguintes você vai conferir dicas para escolher o melhor equipamento para suas necessidades e, ainda, o passo a passo para instalá-lo no hospital ou na clínica.

Como implementar um equipamento de ressonância magnética? 

Se você comprou ou ainda pretende investir em um equipamento de ressonância magnética, deve estar se perguntando: como é realizada a implementação do aparelho em um hospital ou em uma clínica médica?

Nestes tópicos, além da resposta, a Imex Medical Group mostra algumas dicas para tornar o processo de instalação mais simples e eficiente. Confira:

Verifique a planta do local de instalação do equipamento de ressonância magnética

Antes de instalar um equipamento de ressonância magnética, é essencial verificar, atenciosamente, a planta do ambiente no qual o aparelho estará disposto para a realização dos exames.

Linha de isocampo de 5 gauss destacada em vermelho, mostrando que a maior parte da mesma está contida dento da sala de exames, porém avançando na parte posterior para a sala de equipamentos.

Fig. 2 Linha de isocampo de 5 gauss destacada em vermelho, mostrando que a maior parte da mesma está contida dento da sala de exames, porém avançando na parte posterior para a sala de equipamentos.

Fonte: https://rbfm.org.br/rbfm/article/download/519/v13n1p76/

Os equipamentos de ressonância magnética possuem particularidades importantes que devem ser consideradas, tais como a vibração, presença de corrente elétrica em linhas de alta tensão ou equipamentos pesados, e a própria distância de alguns materiais e objetos metálicos.

Desta forma, ao planejar a instalação é essencial uma análise da posição do equipamento com relação a sala e aos espaços adjacentes. Isso se deve a necessidade de identificar a presença de materiais ferromagnéticos, ou seja, aqueles que reagem ao efeito do magnetismo e por sua vez possam vir a interferir no campo magnético do equipamento, de tal forma, a impedir ou alterar a qualidade de sua operação.

Um apontamento importante que você deve estar atento se refere à necessidade de instalar o equipamento de ressonância magnética a uma distância segura de elevadores. Dessa forma, tenha à sua disposição a planta do hospital ou da clínica, para verificar as estruturas já existentes e os locais nos quais há a possibilidade de instalação do aparelho.

Planeje a rota de acesso de acordo com os ambientes do hospital ou da clínica

O equipamento de ressonância magnética é, além de complexo e sofisticado, bastante pesado. Existem aparelhos que podem chegar a mais de cinco mil quilos, ou seja, mais de cinco toneladas.

Logo, estes equipamentos devem ter sua rota planejada para o momento da instalação. A rua, o acesso ao estabelecimento e o caminho que o equipamento irá percorrer até a sala destinada a instalação. Nesta rota, devem ser considerados os obstáculos físicos e móveis, portas, alturas e possíveis inclinações existentes no piso.

Este processo pode ser rapidamente resolvido por vídeo e algumas medidas pontuais. A presença de uma planta do estabelecimento ajuda a identificar soluções

Fique atento ao Tubo Quench

Para que o equipamento de ressonância magnética funcione, é necessário instalar, também, bobinas. Esses condutores serão responsáveis por comportar a corrente elétrica do aparelho, que irá gerar o campo magnético necessário para a realização dos exames.

A corrente elétrica, quando muito intensa, pode causar superaquecimento nos condutores e, por isso, é necessário aplicar técnicas de resfriamento. Uma das mais utilizadas é a inserção de gás hélio em forma líquida criogênica.

Contudo, quando o equipamento apresenta algum problema, o gás hélio deve parar de circular nos condutores e, para isso, a principal indicação é utilizar o Duto de Exaustão de Emergência, também chamado de Tubo Quench.

O problema ocorre quando, antes da implantação do aparelho, os responsáveis não preveem a instalação do duto. O Tubo Quench deve ser avaliado desde o projeto, pois seu bom funcionamento é indispensável.

Não se esqueça de verificar os detalhes

Todos os detalhes são importantes para a implementação de um equipamento de ressonância magnética. A climatização, por exemplo, é um fator essencial para o bom funcionamento do aparelho e para a realização de um exame assertivo.

Cada modelo de equipamento de ressonância magnética possui especificações próprias quanto à climatização e, por isso, é necessário verificar todas as normas antes de investir em aparelhos de ar-condicionado.

Outro fator bastante significativo para a instalação do aparelho de RM se refere ao piso do ambiente de sua implementação. Isso porque alguns componentes do aparelho exigem que a estrutura do chão seja pensada no momento do projeto.

A caixa da cabine de radiofrequência, por exemplo, é espessa e, por isso, o piso do ambiente de exames deve estar no mesmo nível do piso do corredor. Contudo, para que isso seja possível, o contrapiso da sala deve ser construído em uma altura abaixo do piso do corredor para que a porta abra para dentro.

Por fim, mas não menos importante, é necessário estar atento à iluminação tanto da sala de exames quanto da sala de comando do equipamento de ressonância magnética.

O projeto deve prever que o total controle da iluminação, uma vez que, em alguns casos, é necessário ajustar a intensidade das luzes para obter uma melhor visualização dos monitores do aparelho.

Como escolher um equipamento de ressonância magnética?

Agora que você já sabe como instalar um equipamento de ressonância magnética, bem como alguns pontos para se atentar durante a fase de planejamento, chegou o momento de conferir algumas dicas para não errar na escolha do aparelho.

Campo aberto ou fechado?

O primeiro aspecto que deve ser considerado antes da escolha de um equipamento de ressonância magnética se refere ao campo de magnetismo, que pode ser aberto ou fechado. Vale ressaltar que a escolha irá depender das necessidades do hospital ou da clínica.

Nos aparelhos de campo aberto, os pacientes não precisam entrar na estrutura e, por isso, seu uso é indicado para quem possui claustrofobia ou, ainda, para aqueles que precisam realizar a ressonância em uma parte específica do corpo. A desvantagem, contudo, está relacionada à qualidade da imagem, que é mais baixa.

Já os equipamentos de campo fechado, por sua vez, exigem que o paciente entre na estrutura do aparelho para realizar o exame. Nesse caso, a qualidade da imagem é superior e pode trazer diagnósticos mais assertivos.

Apesar das diferenças, a escolha deve ser realizada com base nos pacientes atendidos pela clínica ou pelo hospital. Não se esqueça de verificar as necessidades, os perfis e as preferências dos pacientes.

Qual é a potência do equipamento?

Outro aspecto bastante relevante para a escolha de um equipamento de ressonância magnética se refere à potência do aparelho. A intensidade do campo magnético é determinante não somente para o tempo de realização dos exames, mas também para a qualidade das imagens.

A potência de um equipamento de ressonância magnética é medida em Tesla e, no mercado, existem aparelhos que apresentam até três Teslas. Equipamentos com menos de um Tesla de potência consistem em aparelhos de campo aberto e seu uso não é recomendado – nem comum – nas instituições de saúde, uma vez que a qualidade da imagem é prejudicada.

Já equipamentos com um Tesla de potência são considerados antigos, uma vez que apresentam poucas funções e a qualidade da imagem é desfavorável a um diagnóstico assertivo. Seu uso, por outro lado, ainda é comum na medicina veterinária.

Aparelhos com um Tesla e meio de potência são os mais utilizados pela medicina no Brasil, uma vez que apresentam um bom custo-benefício, devido à ótima qualidade das imagens obtidas.

Por fim, existem os equipamentos de três Teslas de potência, que são os mais modernos e inovadores no campo da ressonância magnética. Seu uso é indicado para a realização de exames mais complexos, como os neurológicos. Apesar disso, o aparelho não deve ser utilizado em gestantes e em pacientes que portam marca-passo.

Conheça os produtos da Imex Medical Group

A Imex Medical Group é especialista no desenvolvimento de equipamentos médicos, incluindo aparelhos para a realização de exames de ressonância magnética. Nossa plataforma de equipamentos de ressonância Sensitive 1.5T é um modelo versátil, que traz vantagens aos profissionais e aos pacientes de seu hospital ou de sua clínica.

O mesmo acontece com os equipamentos da linha Expert 1.5T, que contam com tecnologias avançadas e inovadoras. Você pode conhecer todos os nossos aparelhos de ressonância magnética em nosso site.

15 mar

Imex Medical Group do Brasil. Todos os direitos reservados.