Blog

16 abr

Doenças de inverno: 10 hábitos para incluir na rotina durante os dias frios



O outono chegou e, com ele, também o sobe-e-desce da temperatura. Ora os termômetros rondam os 30 graus, ora caem para menos de 20 graus. E o organismo, claro, logo sente os efeitos dessa mudança de clima. O resultado todo mundo já sabe: não demora muito para pipocar os sintomas das doenças de inverno, típicas do período: febre, coriza, dores pelo corpo e tosse ou espirros.

Haja saúde para enfrentar todas essas oscilações na temperatura e preparar o corpo para o inverno que se avizinha. Em tempos de pandemia, então, os cuidados precisam ser ainda mais redobrados. Principalmente por famílias que possuem crianças e idosos em casa, que costumam ser os mais afetados pelas doenças de inverno devido à fragilidade do sistema de defesa.

Quando a estação mais fria do ano começa a se aproximar, as pessoas tendem a se proteger em espaços fechados e com menos circulação de ar. Isso acaba potencializando a contaminação de vírus e bactérias, fazendo com que se proliferam com mais facilidade pelo ar. 

Assim, as doenças mais propensas a aparecer nesta época do ano são:

  • gripe e resfriados;
  • asma;
  • rinite alérgica;
  • bronquite;
  • sinusite;
  • pneumonia;
  • meningite;
  • amidalite.

Embora cada uma tenha um quadro clínico específico, elas costumam compartilhar os mesmos sintomas, o que faz com que as pessoas acabem confundindo as enfermidades. Independente disso, adotar medidas que sejam capazes de manter a imunidade alta ajuda a proteger o organismo de qualquer uma dessas infecções que possam vir a aparecer.

Como prevenir as doenças do inverno

Alguns cuidados preventivos podem minimizar os efeitos das doenças de inverno, ou, até mesmo, evitá-los por completo. O segredo está em manter o sistema imunológico fortalecido, já que, com a imunidade reforçada, os vírus e bactérias têm mais dificuldade de entrar no organismo. 

Para isso, 10 hábitos costumam ser recomendados:

  1. procure respirar somente pelo nariz, e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar e aquecer o ar;
  2. mantenha uma alimentação rica em vitaminas e minerais que melhoram a imunidade, como frutas cítricas (laranja, bergamota, limão e abacaxi), alho, gengibre, mel, couve e brócolis, por exemplo;
  3. mantenha o ambiente sempre ventilado e arejado, já que as bactérias costumam ficar concentradas em locais fechados.
  4. lave os cobertores, edredons e roupas de inverno guardadas por muito tempo antes de utilizá-los e os mantenha expostos ao sol para secar;
  5. evite o acúmulo de poeira;
  6. procure ingerir bastante água para hidratar o organismo e garantir que consiga impedir a entrada de agentes infecciosos;
  7. consuma chás e bebidas quentes para aquecer a garganta e use cachecóis;
  8. lave bem as mãos com água e sabão várias vezes ao dia, principalmente após estar em locais públicos;
  9. cubra a boca e o nariz ao espirrar, preferencialmente com lenço de papel descartável;
  10. faça a vacina contra a gripe como proteção extra para amenizar a gravidade dos sintomas e as chances de complicações e internações.

Em tempos de pandemia, os cuidados com a saúde devem ganhar atenção especial. Afinal, viver em um ambiente propenso à circulação de vírus e bactérias que provocam as doenças de inverno pode ser um sinal de que o coronavírus também esteja por perto. Por isso, adotar todas as medidas para evitar que agentes infecciosos se instalem é sempre o melhor remédio.