Blog

26 ago

Quais são as doenças que a radiologia veterinária pode descobrir?

 

A radiologia tem importante papel no diagnóstico e tratamento de doenças como, por exemplo, o câncer. Quando a causa não é evidente, os aparelhos de imagens ajudam a detectar a origem do problema e a definir o tratamento a ser aplicado. E não estamos falando só dos seres humanos. É assim também com animais. Dessa forma, a radiologia veterinária  auxilia no atendimento a pacientes que não conseguem dizer o que sentem.

A radiologia veterinária é uma área da medicina veterinária que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças e outras anormalidades em animais de diferentes portes. Para isso, utiliza exames de imagem, como os raios X, para buscar resultados mais precisos e ter a dimensão exata do problema.

O método representa um considerável avanço na medicina veterinária e vem se mostrando como uma solução eficaz no tratamento animal, seja ele de pequeno ou grande porte, doméstico ou selvagem. Afinal, cabe quase que exclusivamente ao médico veterinário interpretar os sintomas – muitas vezes invisíveis – para tentar descobrir o que se passa com o animal. Isso porque, em geral, os sinais costumam se manifestar apenas por meio de ferimento ou mudança de comportamento. 

As principais doenças diagnosticadas pela radiologia veterinária

A radiologia veterinária ajuda o médico a detectar as mais variadas doenças, desde luxações e fraturas, até artroses e tumores. O método ganha destaque justamente por permitir o diagnóstico precoce, o que acelera o início do tratamento e proporciona maior chance de cura ao animal. 

Animais domésticos de pequeno porte, por exemplo, possuem uma grande tendência de desenvolver câncer a partir dos 10 anos e, por isso, quanto mais cedo a doença for descoberta, maior será a possibilidade de cura.

Os exame de imagem também é indicado para identificar e acompanhar a evolução de problemas cardíacos e respiratórios como, por exemplo:

  • cardiopatia;
  • pneumonia;
  • cardiomiopatia dilatada;
  • doença valvular adquirida;
  • hipertrofia do ventrículo esquerdo;
  • efusão pericárdica;
  • alterações congênitas;
  • neoplasias.

 

A radiologia veterinária também costuma ser realizada em casos suspeitos de lesões de natureza óssea, muscular ou cartilaginosa, como, por exemplo:

  • displasia coxofemoral;
  • luxação patelar;
  • ruptura de ligamento cruzado cranial;
  • hérnia de disco.

 

Além disso, o médico veterinário também pode optar pelo exame de raios X quando houver ingestão de objetos indevidos e, até mesmo, no acompanhamento pré-natal de fêmeas gestantes.

Como são realizados os exames de radiologia veterinária

Assim como ocorre nos seres humanos, os raios X usados para fins veterinários criam condições para que o médico possa avaliar internamente as diferentes áreas do corpo do animal. Com isso, ele consegue identificar doenças e disfunções nos órgãos e sistemas, definir o estágio clínico e determinar a melhor forma de tratar o animal. 

O exame é realizado por meio de equipamentos destinados para este fim. Existem diversos modelos, especialmente no formato fixo e móvel, o que facilita a realização do exame em animais de todos os portes.

Todos eles, no entanto, funcionam basicamente da mesma forma: o animal é posicionado de forma a ficar imóvel, sendo submetido a um aparelho que faz uma espécie de fotografia interna do corpo. O resultado do exame, impresso em uma chapa metálica, revela a anatomia e o funcionamento do organismo em detalhes.

Para realizar o exame, o animal não precisa passar por nenhum tipo de preparo prévio. Em alguns casos, no entanto, a sedação do animal pode ser necessária. Ainda assim, o método é pouco invasivo e indolor. Além disso, permite diagnósticos mais precisos e cada vez mais precoces.

Modelos de raios X para pets: fixo e portátil

O uso de equipamentos de boa qualidade é essencial para alcançar um diagnóstico com praticidade, rapidez e precisão. Os aparelhos desenvolvidos e comercializados pela Imex Medical Group auxiliam na precisão diagnóstica, reduzem o tempo de exposição dos pacientes à radiação e permitem uma visão privilegiada e detalhada de ossos e tecidos moles.

São dois modelos digitais: um na versão fixa e outro na versão portátil, ambos com baixo nível de radiação.

A versão fixa, Innovision Vet, possui design ergonômico e angulação de cerca de 180 graus para aplicações flexíveis e versáteis. Também é de fácil uso e possui imagens de alta definição, fluxo de trabalho simplificado e transferência de dados eficiente. Além disso, é projetada para espaços compactos, especialmente aqueles com tetos mais baixos. 

Já a versão portátil, Mob Single, é ideal para ser transportada com facilidade para qualquer local. Além disso, dispõe de maleta de transporte, suporte porta emissor, bateria de lítio de grande capacidade e garante longa duração.

A radiologia veterinária ainda é uma área em desenvolvimento e vem trazendo resultados cada vez mais positivos aos pacientes de quatro patas. Afinal, é o tipo de exame que consegue proporcionar opções alternativas e seguras para o tratamento da saúde animal.

Imex Medical Group do Brasil. Todos os direitos reservados.