Blog

18 dez

Conheça as vantagens da mamografia digital

 

O câncer de mama é o segundo tipo da doença mais diagnosticado no mundo. Apesar de atingir cerca de 60 mil mulheres ao ano no Brasil, com o avanço da medicina e o investimento em pesquisas, as chances de cura podem chegar a 90% dos casos. Para aumentar esse índice e as possibilidades de um tratamento efetivo, é importante que o diagnóstico seja preciso e realizado precocemente. A maneira mais eficiente para isso é a mamografia digital, um exame de imagem mais seguro, rápido e confiável.

Primeiro, é preciso explicar que a mamografia não deve ser realizada apenas a  partir da suspeita da doença. Os médicos recomendam que todas as mulheres acima de 40 anos façam o exame pelo menos uma vez ao ano como forma de prevenção. Para aquelas que estão no grupo de risco, ou seja, com casos diagnosticados no histórico familiar, por exemplo, a sugestão é de que o procedimento ocorra a partir dos 35 anos. 

Como é um exame importante para todas as mulheres, o conforto é uma preocupação da indústria, que se ocupa de desenvolver aparelhos que se adaptem melhor à anatomia delas, além de oferecer resultados mais precisos. A mamografia digital é exemplo desse avanço. Embora hoje o Brasil ainda tenha um grande número de mamógrafos analógicos, clínicas e hospitais que são referência optam pelo modelo digital. 

Em 2021, a Imex Medical Group incluirá no mercado uma nova linha de mamógrafos digitais, projetados com a mais alta tecnologia em diagnósticos por imagem. Saiba algumas vantagens desses aparelhos quando comparadas aos analógicos

Mais precisão

A mamografia digital tem uma qualidade de imagem muito superior à de um equipamento analógico. Desta forma, fica mais fácil investigar nódulos menores ou detalhes, o que torna mais preciso o diagnóstico e encaminhamento para o tratamento mais adequado.

Mais conforto

Muitas mulheres têm receio de fazer o exame por causa da compressão das mamas. A dor e desconforto que podem ocorrer durante a mamografia é mais comum em aparelhos analógicos. Os digitais têm mais alcance e conseguem varrer a mama sem a necessidade de apertar em excesso. Além disso, por serem mais modernos, estes equipamentos têm um design que se adequa melhor ao corpo das pacientes, o que também ajuda a diminuir a dor. 

Menos tempo de exposição

Aparelhos analógicos precisam emitir mais Raios-X para captar anormalidades na mama. Os digitais, por serem mais precisos, demandam menos tempo de exposição das pacientes. Além disso, por gerarem imagens mais nítidas, evitam que o exame tenha que ser repetido muitas vezes.